Olhares de Espanha 2018

Olhares de Espanha 2018

A 4ª edição do Festival um ciclo de filmes realizados por cineastas espanholas, comissariado pela associação de festivais de cinema de mulheres Trama.

Fruto da renovada parceria entre o Instituto Cervantes, o festival Olhares do Mediterrâneo e a Consejaria de Cultura da Embaixada de Espanha em Lisboa, e à semelhança das edições anteriores, a 4ª edição de Olhares de Espanha regressa como um espaço de divulgação da cinematografia mais recente das realizadoras espanholas.

Tal como acontece em Portugal, o cinema documental realizado por mulheres tem vindo a consolidar-se no panorama cinematográfico espanhol, apesar da menor presença feminina que ainda se detecta nas profissões artísticas e técnicas neste âmbito. Nessa medida, vão ser realizadas cuatro sessões, as três primeiras com um filme largo-metragem, e uma quarta com cuatro curtas.

María Moliner

  • 8 de Março às 18h30.
  • De Vicky Calavia, 2017, 75 minutos. Legendado em português.

María Moliner. Tendiendo palabras quer fornecer uma visão que cubra as inúmeras facetas desta mulher que defendeu a Instituição Livre de Educação e a pedagogia inovadora de Freinet, as Missões Pedagógicas e o trabalho educativo e formativo de bibliotecários rurais para com seus leitores. Ela manteve intactos sempre seus ideais republicanos, embora não pudesse expressá-los e viver livremente.

La novia

  • 15 de Março às 18h30.
  • De Paula Ortiz, 2015, 93 minutos. Legendado em português.

Dois homens, uma mulher, um amor, um desejo mais forte do que a lei e a natureza selvagem do mundo à sua volta. Leonardo, El Novio e La Novia são um triangulo inseparável desde a infância, mas Leonardo e La Novia têm um fio invisível, feroz, impossível de quebrar… Os anos passam e ela, angustiada e infeliz, se prepara para o casamento com El Novio no meio do deserto branco, de terras salgadas e estéril, onde ele mora com seu pai. No dia anterior à cerimônia, na sua porta, ele chama uma velha velhinha que lhe oferece um presente e um conselho: “Não se casem se não o amam”, enquanto lhe dão dois punhais de cristal. Um arrepio atravessa a alma e o corpo de La Novia.

Requisitos para ser una persona normal

  • 22 de Março às 18h30.
  • De Leticia Dolera, 2015, 81 minutos. Legendado em português.

María é uma mulher de 30 anos a quem a vida não sorri: ela não tem emprego, foi expulsa do seu apartamento, sua vida romântica é inexistente e está afastada de sua família. Numa entrevista, perguntam-lhe o tipo de pessoa que ele é e, depois de perceber que ele não cumpre nenhum dos requisitos para ser considerado “normal”, decide mudar.


Curtas

  • 5 de Abril às 18h30.
  • Legendadas em português
  1. Riot girls. Miss Wamba. De Estefanía Cortés, 2017, 17 minutos. Uma jovem com problemas mentais, conhece um homem velho com quem ela se conecta imediatamente.
  2. Oasis. De Carmen Jiménez, 2014, 16 minutos. Após a morte de seu marido, Nieves implora para manter seu trabalho como o superintendente de seu prédio para que ela não perca seu apartamento, mas não está consciente de que esteja a fazer um acordo com o diabo.
  3. Sara a la fuga. De Belén Funes, 2015, 18 minutos. Sara vive num centro de menores. A adolescência passa pelos dedos enquanto espera que seu pai volte um dia.
  4. Waste. De Laura Sisteró, Alejo Levis, 2016, 16 minutos. Cinco garotas adoram um lápis estranho que aparece aleatoriamente nas gavetas do apartamento onde vivem isoladas.
  • Cinema
  • Lisboa
  • Qui, 8 de Março —
    Qui, 5 de Abril 2018
  • 18:30

Foro

Instituto Cervantes de Lisboa, Rua de Sta Marta, 43 F 1169-119 Lisboa
213-105-029

Entradas

Entrada livre

Mais informações

Olhares do Mediterrâneo

Créditos

Organizado pelo Instituto Cervantes de Lisboa, Ohares do Mediterrâneo e a Conselhería de Cultura da Embaixada de Espanha em Lisboa

Ferramentas