Flowers I & II de Manuel Valencia

Flowers I & II de Manuel Valencia

O pintor espanhol apresenta a sua obra pela primeira em Portugal de forma simultânea em dois espaços da cidade de Lisboa.

Exposição adiada por motivos do Codvid-19. Nova data a anunciar.

A Ocupart apresenta as exposições Flowers I & II, do artista espanhol Manuel Valência, na Sala Azul do Museu Nacional de História Natural e da Ciência – MUHNAC e, em simultâneo, na Espaço Camões da Livraria Sá da Costa. Estas exposições tem a curadoria de Sofia Marçal, curadora do MUHNAC e de Menene Gras Balaguer, diretora de arte e cultura da CASA ASIA em Barcelona.

Os trabalhos apresentados nestas mostras inserem-se no contexto de um extenso projeto de Manuel Valência, sobre flores imaginárias, exibido pela primeira vez em Xangai em 2018, agora ampliado e renovado. No projeto Flowers, Manuel Valencia guiado pela intuição e pela poesia inspira-se na Botânica, para criar desenhos de flores imaginarias. Seguindo a nomenclatura binomial de Linnaeus, atribui-lhes nomes botânicos inexistentes, e inventa também uma história sobre a forma de como essas flores foram descobertas. Com um estilo claramente único o artista utiliza diferentes materiais sobre papel de arroz Xuan feito à mão na China. Em 2018 a editora Purple Roof (China) publicou um livro em inglês intitulado Flowers sobre o projeto de Manuel Valencia, juntamente com textos de Menene Gras Balaguer.

Manuel Valencia

Manuel Valencia (Madrid, 1954) vive e trabalha em Madrid. Realizou os seus estudos em arte na Stichting de Vrije Academie voor Beeldende Kunst, em Haia e em vários ateliers de artistas holandeses, como é o caso de Dora Dolz. Para criar a sua vasta obra, escrita e plástica, Valencia procura incessantemente respostas na natureza, inquieta-o a dualidade entre o caos e a ordem do universo. Guiado pela intuição e pela poesia, explora com mestria a relação entre a unidade e a multiplicidade de representações que encontra na Botânica, no mar ou nas paisagens que representa. Com um estilo claramente único, o artista utiliza diferentes materiais sobre papel de arroz Xuan (China) feito à mão.

Manuel Valencia expõe regularmente desde 1991 e tem uma carreira internacional, tendo vivido na China mais de 5 anos. Realizou diversas exposições individuais em Madrid, Valência, Barcelona, Lisboa, Belgrado, Pequim, Havana e Shanghai, entre as quais se destacam The Flowers Series. Drawings (Shanghai, 2018), The Skin of the Sea (Beijing 2015), Letters and Slates ( Madrid 2011), Poemas Botânicos (Madrid, 2009), Visual Haikus (Havana, 2007), Gaijin (Barcelona, 2004). Participou em inúmeras exposições coletivas em galerias privadas e em espaços institucionais, como o Instituto Cervantes ou a Casa Ásia de Madrid e Barcelona assim como em Feiras Internacionais, ARCO (Madrid), CIGE (Beijing), Wuhan Ink Biennale o Arte Lisboa.

A sua criação plástica não pode ser destacada da sua produção escrita, de cujas publicações se destaca o livro Accelerated Travel Journal – 10 years (Ed. Isla Grande, Madrid, 2007) ou Flowers, Drawings by Manuel Valencia (Shanghai 2018). O seu trabalho está presente em várias coleções particulares na Holanda, Itália, Bélgica, Estados Unidos, Corea, China, Cuba, Portugal, Brasil e Espanha.

  • Artes visuais
  • Lisboa
  • qua, 29 de abril —
    dom, 31 de maio 2020

Foro

MUHNAC e Ocupart, Lisboa

Entradas

MUHNAC: bilhete do museu; inauguração quarta-feira 29 abril 2020 às 18:30h; exposição de 30 abril a 31 maio, terça a sexta das 10:00-17:00, sábado e domingo das 11h-18h. Ocupart: entrada livre; espaço camões da livraria Sá da Costa; inauguração quarta-feira 29 abril 2020 às 21h; exibição até 29 maio, seg. a sex., 14h-9h

Mais informações

Ocupart

Créditos

Organizado pela Ocupart e o MUHNAC – Museu Nacional de História Natural e da Ciência

Ferramentas