De Mãos Dadas

24 de junho: São João

O Nascimento de João Batista (ou Dia de São João) é uma festa cristã celebrando o nascimento de João Batista, um profeta que previu o advento do Messias na pessoa de Jesus Cristo e o batizou. Na Véspera de São João têm lugar celebrações em muitos países do mundo, especialmente na Europa.

Em Portugal, estas festividades, genericamente conhecidas pelo nome de “Festas dos Santos Populares”, correspondem a diferentes feriados municipais. Nas cidades do Porto e de Braga em Portugal, o São João é festejado, sendo que a festa é entregue às pessoas que passam o dia e a noite nas ruas das cidades, que são autênticos arraiais urbanos.

Mas há elementos comuns também com as festas espanholas, como a realização de fogueiras nas ruas e praças das cidades onde a família e os amigos se reúnem.

24 de junho: São João
Fiestas de San Juan por Jules Breton

4 de julho: Isabel de Aragão

Um dia como hoje morreu na cidade de Estremoz Isabel de Aragão.

Isabel de Aragão foi uma infanta aragonesa, filha mais velha do rei Pedro III de Aragão, que viveu aproximadamente do ano 1282 até 1325, sendo rainha consorte de D. Dinis.

Ficou para a história com a fama de santa, tendo sido beatificada e, posteriormente, canonizada. Ficou popularmente conhecida como Rainha Santa Isabel ou, simplesmente, A Rainha Santa e é padroeira da cidade de Coimbra.

4 de julho: Isabel de Aragão
Santa Isabel de Portugal por Francisco de Zurbarán (Museo del Prado)

9 de julho: Festival de Flamenco y Fado de Badajoz (FFFB)

Esta semana teria tido lugar o Festival de Flamenco e Fado de Badajoz.

O Festival de Flamenco e Fado de Badajoz reúne dois estilos musicais tão dispares e tão complementários como o Flamenco e o Fado, tão repletos de sentimentos e percursos diversos. Através do Festival eliminam-se as fronteiras, dialogam os estilos e as culturas e permanece o gosto pela música ao vivo. No Festival já participaram artistas como José Mercé e Tomatito, Paco de Lucia, Mariza ou Dulce Pontes.

9 de julho: Festival de Flamenco y Fado de Badajoz (FFFB)
José Mercé, FFFB (Ayuntamiento de Badajoz)

16 de julho: Tejo Internacional

Agora que podemos viajar novamente entre os nossos países apresentamos este paraíso transfronteiriço.

O Parque Natural Tejo Internacional torna-se pelos concelhos de Castelo Branco e Idanha-a-Nova e situa-se ao este de Portugal, na região Centro, confinante com a Extremadura.

Foi reconhecido no ano 2000 assim para proteger uns 26.000 hectares de bosque, mato mediterrânico e ribeiros. No ano 2013 criou-se, graças às boas relações com a parte espanhola, o Parque Internacional Tajo-Tejo, unindo os parques naturais dos dois países e somando assim os mais de 50.000 hectares onde a vida dos seus habitantes decorre devagar e sossegadamente numa das regiões menos povoadas do país e nos seus arredores que constitui um verdadeiro santuário natural.

16 de julho: Tejo Internacional
Tejo Internacional (Wikimedia)

22 de julho: Teatro Romano de Mérida

Aproveitando que hoje começa o Festival Internacional de Teatro Clássico de Mérida, queremos recordar a exposição Mérida. Theatrum Mundi, que teve lugar durante a Mostra Espanha 2019, e analizava a arquitetura do Teatro Romano de Mérida.

Esta exposição teve lugar, como é natural, no Museu de Lisboa – Teatro Romano, e da mão da sua diretora tivemos a oportunidade de analizar de forma comparativa as diferenças e similitudes entre os teatros romanos das duas cidades.

22 de julho: Teatro Romano de Mérida
Teatro Romano de Mérida

25 de julho: Caminho de Santiago

Caminho de Santiago é o nome de uma série de rotas de peregrinação cristã de origem medieval que vão para o túmulo de Santiago el Mayor, localizado na catedral de Santiago de Compostela (Galiza, Espanha).

Num sentido mais rigoroso, é conhecido historicamente como “Caminho de Santiago” (hoje chamado “Caminho Francês de Santiago”) a um itinerário que, a partir dos Pirenéus ocidentais, atravessa o norte da Espanha até chegar à cidade galega e on convergem quase todas as outras rotas jacobinas existentes.

O Caminho de Santiago Português foi um dos primeiros, juntamente com o Caminho Primitivo de Santiago, a gerar um fluxo muito importante de peregrinos para Santiago.Ele tinha mais de 100 Misericórdias (Refúgios) e pode-se dizer que ele realmente se exercitou. Os peregrinos portugueses não apenas receberam ajuda nas Misericórdias, mas também do povo, que mostrou uma grande predisposição para o alívio dos peregrinos.

Tem duas variantes, uma que começa por Tui e continua por Porriño e outra vem de Chaves e se junta a Verin com a Via da Prata.

25 de julho: Caminho de Santiago
Convento de Cristo (Wikimedia)

29 de julho: Santa Marta

Conta a lenda que, depois da morte de Jesuscristo, Santa Marta, numa viagem desde sua terra, Betânia, a Marselha, se encontrou com um dragão no caminho que perturbava aos campesinos locais. O dragão, totalmente domado e montado por Santa Marta, permaneceu como um motivo iconográfico perfeito e significativo para representar o mal, derrotado e subjugado pelo bem.

Assim, Santa Marta é muito venerada nos dois países, Espanha e Portugal, pela sua história e coragem, exemplo do triunfo do bem, e da nome, assim como é a padroeira, de muitas cidades de ambos países: Santa Marta de los Barros, Santa Marta de Tormes ou Santa Marta de Magasca em Espanha; ou Santa Marta de Penaguião, Santa Marta de Portazuelo ou Santa Marta de Penafiel em Portugal.

No dia 6 de agosto de 1660 faleceu Diego de Velázquez, provavelmente o pintor mais importante da história da arte espanhola.

Mas, sabiam que os seus avôs eram portugueses? Diego Rodríguez y María Rodríguez de Silva chegaram a Sevilha procedentes do Porto e tiveram lá ao pai de Velázquez, Juan Rodríguez de Silva. Velázquez adoptou o apelido da sua mãe como era costume em Andaluzia, mas, por volta da metade da sua vida assinou também como «Silva Velázquez» utilizando o último nome paterno.

29 de julho: Santa Marta
Santa Marta

6 de agosto: Diego de Velázquez

No dia 6 de agosto de 1660 faleceu Diego de Velázquez, provavelmente o pintor mais importante da história da arte espanhola.

Mas, sabiam que os seus avôs eram portugueses? Diego Rodríguez y María Rodríguez de Silva chegaram a Sevilha procedentes do Porto e tiveram lá ao pai de Velázquez, Juan Rodríguez de Silva.

Velázquez adoptou o apelido da sua mãe como era costume em Andaluzia, mas, por volta da metade da sua vida assinou também como “Silva Velázquez” utilizando o último nome paterno.

6 de agosto: Diego de Velázquez
Diego de Velázquez

10 de agosto: Descenso Internacional do Minho

Este evento desportivo envolve centenas de remadores profissionais e amadores na sua maioria de Galiza e Portugal.

A competição para profissionais tem uma rota de 17 quilômetros entre Salvaterra de Miño e Tui, e a isto se acrescenta a Descida Popular de Mino, destinada a canoeiros amadores e com uma rota de 7 quilômetros. O esporte e o prazer da paisagem fascinante das margens do Minho estão combinados neste festival, além de uma peregrinação popular nas margens de Caldelas e um festival gastronômico que ocorre no centro urbano.

10 de agosto: Descenso Internacional do Minho
Descenso Internacional do Minho (Turismo Rias Baixas)

16 de agosto: Alqueva

Aproveitem este verão para conhecer as praias de interior. O Grande Lago de Alqueva, situado na fronteira de Espanha e Portugal, é o maior lago artificial da Europa Ocidental, ocupando uma área de 250km2 com mais 1160 km de costa interior.

Junto ao Lago encontramos uma diversidade natural e cultural onde destacam a dehesa e o touro bravo, os castelos, as aves, a flora, e uma gastronomia própria produto das tradições portuguesas e espanholas.

16 de agosto: Alqueva
Alqueva (Wikimedia)

20 de agosto: Cristovão Colombo

No mês de agosto partia na sua primeira viagem a América Cristóbal Colón, uma das personagens que mais influíram na história moderna e que tem fortes ligações com os nossos países.

Por exemplo, ainda que a maior parte dos seus estritos estão em castelhano o filólogo Ramón Menéndez Pidal confirmou que eram habituais os portuguesismos, provavelmente devidos aos anos que permaneceu em Portugal. De facto, foi em Lisboa onde casou com a filha do Governador da Madeira, Filipa Moniz.

20 de agosto: Cristovão Colombo
Cristovão Colombo

25 de agosto: Universidades de Salamanca e Coimbra

Desde suas fundações, as Universidades de Coimbra e Salamanca tiveram uma forte ligação entre elas: costumes, lendas e fenómenos musicais como o fado o la tuna. No século XV, a época dourada do Estudo salmantino, as ideas da Escola de Salamanca foram amplamente distribuídas em Coimbra, o que supôs um trânsito de estudantes y professores entre os dois territórios.

No século XX, os livros e estudos de Miguel de Unamuno, reitor da Universidade de Salamanca, leva-nos a Coimbra, assim como outros lugares de Portugal. Posteriormente, em 1986, ambas as Universidades receberam o Prémio Príncipe das Astúrias à Cooperação Internacional. Até chegar ao dia de hoje, quando as duas universidades dirigem o Centro de Estudos Ibéricos, com sede na cidade portuguesa de Guarda.

25 de agosto: Universidades de Salamanca e Coimbra
Universidades de Salamanca e Coimbra

3 de setembro: Tratado de Alcanizes

O tratado de Alcanizes foi assinado entre os soberanos de Leão e Castela, Fernando IV (1295-1312), e de Portugal, D. Dinis (1279-1325), a 12 de setembro de 1297, na povoação leonesa-castelhana de Alcanizes. O tratado fazia parte de uma estratégia defensiva do rei D. Dinis.

Por ele se restabelecia a paz, fixando-se, pela primeira vez, os limites fronteiriços entre os dois reinos.

3 de setembro: Tratado de Alcanizes
Tratado de Alcanizes (Pares)

10 de setembro: Patxi Andión

Cantor, compositor, actor, professor, escritor, basco nascido em Madrid, Patxi Andión cantou em Portugal pela primeira vez há 50 anos, em 1969 e desde então foi estreitando laços com o país, onde fazia sempre questão de falar português, nas entrevistas e nos concertos.

Mas foi apenas em 24 de Março de 1974, depois de ter sido “devolvido” à fronteira por três vezes pela PIDE, que Patxi Andión subiu ao palco do Coliseu de Lisboa, para um concerto histórico, com a sala completamente lotada, apenas a um mês do 25 de Abril.

10 de setembro: Patxi Andión
Patxi Andión (El País)

17 do setembro: Eurocidade Tui-Valença do Minho

A Eurocidade Valença Tui é um encontro de vontades de 35 mil habitantes, num novo conceito de cooperação, no âmbito europeu. Duas cidades, que vivem frente a frente, “unidas” fisicamente pelo Rio Minho e pela fronteira, estão a institucionalizaram uma cooperação que já era efetiva e real na vida diária das duas comunidades.

O trabalho conjunto é dirigido ao cidadão e às instituições, promovendo a convergência institucional, económica, social, cultural e ambiental entre as duas cidades, que encontram, na fronteira, uma oportunidade para o desenvolvimento do território.

Duas cidades históricas marcadas pela Fortaleza de Valença e respectiva rede urbana, pela Catedral Fortaleza de Tui e o seu Conjunto Histórico. Uma fonte viva de riquezas patrimoniais. Mosteiros, igrejas, castros, dólmens ou gravuras rupestres completam a oferta e convidam a conhecer e sentir a evolução dos povos e da cultura da região.

17 do setembro: Eurocidade Tui-Valença do Minho
Tui-Valença do Minho (Sergei Gussev, Flickr)

26 do setembro: Lírica galaicoportuguesa

A Lírica galaicoportuguesa, que se desenvolveu na Idade Média, entre os séculos XII e XIV, em galego-portugués, a língua primigénia que daria lugar ao português e ao galego modernos, é um tipo de poesia que possui umas características melódicas próprias com um número considerável de autores conservados.

Marca-se assim o início do Trovadorismo na Península Ibérica com a Cantiga da Ribeirinha em 1198 ou 1189.

26 do setembro: Lírica galaicoportuguesa
O pergamimho Vindel (Wikimedia)

5 de outubro: Juan de Castillo

Juan de Castillo, João de Castilho em português, foi um arquiteto espanhol do século XVI e que desenvolveu em Portugal a parte mais importante da sua obra, como o maior arquiteto da época e um dos mais importantes da Europa. Entre as suas obras encontram-se a direção de cinco monumentos declarados Património Mundial pela UNESCO: o Convento de Cristo em Tomar, o Mosteiro dos Jerónimos, a Fortaleza de Mazagón em Marrocos, o Mosteiro de Batalha e a Real Abadia de Santa Maria de Alcobaça. Além disso, foi o primeiro espanhol em ser nomeado Cavaleiro da Ordem de Cristo.

5 de outubro: Juan de Castillo
Mosteiro dos Jerónimos (Wikimedia)

28 de outubro: Centro de Nanotecnologia de Braga

A decisão de Portugal e Espanha de criar um Laboratório Internacional foi anunciada em 19 de novembro de 2005 pelo Chefe de Governo da Espanha e pelo Primeiro Ministro de Portugal, no final da Cimeira Portugal - Espanha que teve lugar em Évora, fruto, em Grande parte do Acordo de Cooperação Científica e Tecnológica foi acordado entre os dois países em 2003.

Este Laboratório Internacional de Nanotecnologia (INL) foi estabelecido em Braga, Portugal. O INL promoverá a criação de empresas spin-off em áreas competitivas de nanotecnologia e gerenciará um forte programa de conscientização pública.

28 de outubro: Centro de Nanotecnologia de Braga
INL (Wikimedia)

8 de novembro: Sítio Arqueológico de Ammaia

A cidade romana de Ammaia, próxima à localidade de Marvão, é um dos sítios arqueológicos mais importantes do Portugal Romano. No entanto, o seu conhecimento arqueológico continua a precisar de maior determinação, como toda a arqueologia urbana.

Neste contexto desenvolve-se desde o ano 2017 o Projeto “Lusitania. Investigación y Proyecto Arqueológico en la Ciudad Romana de Ammaia” no qual a Fundación de Estudios Romanos em colaboração com o Museo Nacional de Arte Romano concorreram às ajudas para o desenvolvimento de Projetos Arqueológicos no Exterior financiadas pelo Ministerio de Cultura y Deporte de España.

8 de novembro: Sítio Arqueológico de Ammaia
Ammaia (Gerador)

13 de novembro: Dieta Mediterrânica

A Dieta Mediterrânica é um elemento comum entre Espanha e Portugal, está no ADN das duas cozinhas. Esta dieta foi declarada Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO em 2013. Caracterizasse por ter um profundo respeito pelos alimentos locais e da época, no respeito a sazonalidade e valoriza as técnicas culinárias saudáveis tradicionais. É uma dieta simples, que tem por base os preparados de panela como as jardineiras, os estufados, as caldeiras, as sopas e ainda em Portugal os arrozes e os grelados. Destaca também pela presença de água, do azeite, com formas de confeção que preservam as qualidades nutricionais dos alimentos. Um conhecimento preservado e partilhado entre gerações de ambos países.

A dieta mediterrânica está associada a uma maior longevidade, melhor qualidade de vida e à diminuição do risco de desenvolvimento de doenças crónicas não transmissíveis. Portanto, traduz-se num dos padrões alimentares mais saudáveis e sustentáveis do mundo.

13 de novembro: Dieta Mediterrânica
Dieta Mediterrânica (Gerador)

16 de novembro: Foz Côa – Siega Verde

O conjunto de Foz Côa – Siega Verde localiza-se ao longo do río Douro, a ambos lados da fronteira entre Espanha e Portugal. Os sítios de artes rupestres pré-históricas do Vale de Côa possuem uma extraordinária colecção de petroglifos do Paleolítico Superior, único no mundo e que constituem uma das primeiras manifestações artísticas do ser humano. A estação rupestre constitui um exemplo excepcional das formas de vida, economia e espiritualidade nos primeiros momentos do desenvolvimento cultural da humanidade, sendo que foi declarado Património Mundial da Humanidade em 1998.

16 de novembro: Foz Côa – Siega Verde
Imagem: Wikipedia

16 de novembro: José Saramago

O Prémio Nobel de Literatura português José Saramago viveu na cidade de Lanzarote, nas Ilhas Canárias. Este autor universal instalou-se na ilha nos inícios dos anos noventa, depois da publicação do livro O Evangelho segundo Jesuscristo, sendo que na sua casa partilhou momentos com grandes personalidades espanholas e do mundo: Juan Goitisolo, José Luis Sampedro, Eduardo Galeano, ou Pedro Almodóvar, entre outros.

16 de novembro: José Saramago
José Saramago (Casa de America)