De Mãos Dadas

9 de dezembro: Cidades abaluartadas da Raia

A formação dos territórios fronteiriços ao longo da fronteira hispano-lusa manifesta-se através das sucessivas implantações de fortificações, com a caraterística de que a cada fortificação de um lado da Raia lhe corresponde uma oposta ao outro.

O contexto histórico das fortificações abaluartadas desta fronteira situa-se nos séculos XVII e XVIII. No primeiro destaca a confrontação de Portugal com a coroa espanhola durante a Guerra da Aclamação (1640-1668). No segundo destes séculos destacam os conflitos da Guerra de Sucesión Española (1701-1713) e a ação do corpo de engenheiros fizeram que os recintos fortificados se reforçassem com técnicas mais adequadas às novas e inovadoras armas de combate de longo alcance.

9 de dezembro: Cidades abaluartadas da Raia

Cidades abaluartadas da Raia (Gerador)

2 de dezembro: Chaves e Verín

A vila portuguesa de Chaves e a espanhola de Verín formam uma Eurocidade com serviços e recursos comuns, com muitas águas termais, fortalezas, bodegas, arquiteturas de Álvaro Siza Vieira e caminhos que antigamente serviam aos contrabandistas. A Eurocidade Chaves–Verin tem como objetivo promover a cooperação territorial entre os dois países, valorizar o território, assim como reforçar economia dos respetivos territórios na cultura, desporto, educação, entretenimento e proteção do rio Tâmega, entre outros.

2 de dezembro: Chaves e Verín

Chaves (Vitor Oliveira)

29 de novembro: Maria Isabel de Bragança

Maria Isabel de Bragança nasceu no Palácio Real de Queluz, perto de Sintra, mas devido à invasão napoleónica de Portugal, teve de fugir para o Brasil, instalando-se no Rio de Janeiro. Maria Isabel viveu em Brasil a sua adolescência até que foi casada com o rei de Espanha Fernando VII, quem tinha recuperado o trono espanhol depois da derrota de Napoleão.

O matrimónio, celebrado em 1816, foi considerado como uma oportunidade para melhorar as relações entre Espanha e Portugal. A rainha Isabel destacou pela sua cultura e o gosto pela arte. Propiciou que a Academia de São Fernando incluíra aulas também às mulheres, e apoiou a iniciativa (costeada por Fernando VII) de reunir as obras da arte que tinham atesoirado os monarcas espanhóis e criar um Museu Real, o atual Museo Nacional del Prado.

29 de novembro: Maria Isabel de Bragança

Maria Isabel de Bragança (Museo del Prado)

16 de novembro: José Saramago

O Prémio Nobel de Literatura português José Saramago viveu na Ilha de Lanzarote, nas Ilhas Canárias. Este autor universal instalou-se na ilha nos inícios dos anos noventa, depois da publicação do livro O Evangelho segundo Jesuscristo, sendo que na sua casa partilhou momentos com grandes personalidades espanholas e do mundo: Juan Goitisolo, José Luis Sampedro, Eduardo Galeano, ou Pedro Almodóvar, entre outros.

16 de novembro: José Saramago

José Saramago (Casa de America)

16 de novembro: Foz Côa – Siega Verde

O conjunto de Foz Côa – Siega Verde localiza-se ao longo do río Douro, a ambos lados da fronteira entre Espanha e Portugal. Os sítios de artes rupestres pré-históricas do Vale de Côa possuem uma extraordinária colecção de petroglifos do Paleolítico Superior, único no mundo e que constituem uma das primeiras manifestações artísticas do ser humano. A estação rupestre constitui um exemplo excepcional das formas de vida, economia e espiritualidade nos primeiros momentos do desenvolvimento cultural da humanidade, sendo que foi declarado Património Mundial da Humanidade em 1998.

16 de novembro: Foz Côa – Siega Verde

Foz Côa – Siega Verde (Wikipedia)

13 de novembro: Dieta Mediterrânica

A Dieta Mediterrânica é um elemento comum entre Espanha e Portugal, está no ADN das duas cozinhas. Esta dieta foi declarada Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO em 2013. Caracterizasse por ter um profundo respeito pelos alimentos locais e da época, no respeito a sazonalidade e valoriza as técnicas culinárias saudáveis tradicionais. É uma dieta simples, que tem por base os preparados de panela como as jardineiras, os estufados, as caldeiras, as sopas e ainda em Portugal os arrozes e os grelados. Destaca também pela presença de água, do azeite, com formas de confeção que preservam as qualidades nutricionais dos alimentos. Um conhecimento preservado e partilhado entre gerações de ambos países.

A dieta mediterrânica está associada a uma maior longevidade, melhor qualidade de vida e à diminuição do risco de desenvolvimento de doenças crónicas não transmissíveis. Portanto, traduz-se num dos padrões alimentares mais saudáveis e sustentáveis do mundo.

13 de novembro: Dieta Mediterrânica

Dieta Mediterrânica (Gerador)

8 de novembro: Sítio Arqueológico de Ammaia

A cidade romana de Ammaia, próxima à localidade de Marvão, é um dos sítios arqueológicos mais importantes do Portugal Romano. No entanto, o seu conhecimento arqueológico continua a precisar de maior determinação, como toda a arqueologia urbana.

Neste contexto desenvolve-se desde o ano 2017 o Projeto “Lusitania. Investigación y Proyecto Arqueológico en la Ciudad Romana de Ammaia” no qual a Fundación de Estudios Romanos em colaboração com o Museo Nacional de Arte Romano concorreram às ajudas para o desenvolvimento de Projetos Arqueológicos no Exterior financiadas pelo Ministerio de Cultura y Deporte de España.

8 de novembro: Sítio Arqueológico de Ammaia

Ammaia (Gerador)

31 de outubro: Cidades abaluartadas da raia

A formação dos territórios fronteiriços ao longo da fronteira hispano-lusa manifesta-se através das sucessivas implantações de fortificações, com a caraterística de que a cada fortificação de um lado da Raia lhe corresponde uma oposta ao outro.

O contexto histórico das fortificações abaluartadas desta fronteira situa-se nos séculos XVII e XVIII. No primeiro destaca a confrontação de Portugal com a coroa espanhola durante a Guerra da Aclamação (1640-1668). No segundo destes séculos destacam os conflitos da Guerra de Sucesión Española (1701-1713) e a ação do corpo de engenheiros fizeram que os recintos fortificados se reforçassem com técnicas mais adequadas às novas e inovadoras armas de combate de longo alcance.

31 de outubro: Cidades abaluartadas da raia

Forte de Nossa Senhora da Graça (CM Elvas)

28 de outubro: Centro de Nanotecnologia de Braga

A decisão de Portugal e Espanha de criar um Laboratório Internacional foi anunciada em 19 de novembro de 2005 pelo Chefe de Governo da Espanha e pelo Primeiro Ministro de Portugal, no final da Cimeira Portugal - Espanha que teve lugar em Évora, fruto, em Grande parte do Acordo de Cooperação Científica e Tecnológica foi acordado entre os dois países em 2003.

Este Laboratório Internacional de Nanotecnologia (INL) foi estabelecido em Braga, Portugal. O INL promoverá a criação de empresas spin-off em áreas competitivas de nanotecnologia e gerenciará um forte programa de conscientização pública.

28 de outubro: Centro de Nanotecnologia de Braga

INL (Wikimedia)

5 de outubro: Juan de Castillo

Juan de Castillo, João de Castilho em português, foi um arquiteto espanhol do século XVI e que desenvolveu em Portugal a parte mais importante da sua obra, como o maior arquiteto da época e um dos mais importantes da Europa. Entre as suas obras encontram-se a direção de cinco monumentos declarados Património Mundial pela UNESCO: o Convento de Cristo em Tomar, o Mosteiro dos Jerónimos, a Fortaleza de Mazagón em Marrocos, o Mosteiro de Batalha e a Real Abadia de Santa Maria de Alcobaça. Além disso, foi o primeiro espanhol em ser nomeado Cavaleiro da Ordem de Cristo.

5 de outubro: Juan de Castillo

Mosteiro dos Jerónimos (Wikimedia)

26 do setembro: Lírica galaicoportuguesa

A Lírica galaicoportuguesa, que se desenvolveu na Idade Média, entre os séculos XII e XIV, em galego-portugués, a língua primigénia que daria lugar ao português e ao galego modernos, é um tipo de poesia que possui umas características melódicas próprias com um número considerável de autores conservados.

Marca-se assim o início do Trovadorismo na Península Ibérica com a Cantiga da Ribeirinha em 1198 ou 1189.

26 do setembro: Lírica galaicoportuguesa

O pergamimho Vindel (Wikimedia)

17 do setembro: Eurocidade Tui-Valença do Minho

A Eurocidade Valença Tui é um encontro de vontades de 35 mil habitantes, num novo conceito de cooperação, no âmbito europeu. Duas cidades, que vivem frente a frente, “unidas” fisicamente pelo Rio Minho e pela fronteira, estão a institucionalizaram uma cooperação que já era efetiva e real na vida diária das duas comunidades.

O trabalho conjunto é dirigido ao cidadão e às instituições, promovendo a convergência institucional, económica, social, cultural e ambiental entre as duas cidades, que encontram, na fronteira, uma oportunidade para o desenvolvimento do território.

Duas cidades históricas marcadas pela Fortaleza de Valença e respectiva rede urbana, pela Catedral Fortaleza de Tui e o seu Conjunto Histórico. Uma fonte viva de riquezas patrimoniais. Mosteiros, igrejas, castros, dólmens ou gravuras rupestres completam a oferta e convidam a conhecer e sentir a evolução dos povos e da cultura da região.

17 do setembro: Eurocidade Tui-Valença do Minho

Tui-Valença do Minho (Sergei Gussev, Flickr)

10 de setembro: Patxi Andión

Cantor, compositor, actor, professor, escritor, basco nascido em Madrid, Patxi Andión cantou em Portugal pela primeira vez há 50 anos, em 1969 e desde então foi estreitando laços com o país, onde fazia sempre questão de falar português, nas entrevistas e nos concertos.

Mas foi apenas em 24 de Março de 1974, depois de ter sido “devolvido” à fronteira por três vezes pela PIDE, que Patxi Andión subiu ao palco do Coliseu de Lisboa, para um concerto histórico, com a sala completamente lotada, apenas a um mês do 25 de Abril.

10 de setembro: Patxi Andión

Patxi Andión (El País)

3 de setembro: Tratado de Alcanizes

O tratado de Alcanizes foi assinado entre os soberanos de Leão e Castela, Fernando IV (1295-1312), e de Portugal, D. Dinis (1279-1325), a 12 de setembro de 1297, na povoação leonesa-castelhana de Alcanizes. O tratado fazia parte de uma estratégia defensiva do rei D. Dinis.

Por ele se restabelecia a paz, fixando-se, pela primeira vez, os limites fronteiriços entre os dois reinos.

3 de setembro: Tratado de Alcanizes

Tratado de Alcanizes (Pares)

25 de agosto: Universidades de Salamanca e Coimbra

Desde suas fundações, as Universidades de Coimbra e Salamanca tiveram uma forte ligação entre elas: costumes, lendas e fenómenos musicais como o fado o la tuna. No século XV, a época dourada do Estudo salmantino, as ideas da Escola de Salamanca foram amplamente distribuídas em Coimbra, o que supôs um trânsito de estudantes y professores entre os dois territórios.

No século XX, os livros e estudos de Miguel de Unamuno, reitor da Universidade de Salamanca, leva-nos a Coimbra, assim como outros lugares de Portugal. Posteriormente, em 1986, ambas as Universidades receberam o Prémio Príncipe das Astúrias à Cooperação Internacional. Até chegar ao dia de hoje, quando as duas universidades dirigem o Centro de Estudos Ibéricos, com sede na cidade portuguesa de Guarda.

25 de agosto: Universidades de Salamanca e Coimbra

Universidades de Salamanca e Coimbra